Orquestra Filarmônica retorna ao palco da SCAR

O dia 16 de outubro marcará o reencontro da Orquestra Filarmônica da SCAR com o público de Jaraguá do Sul e região.

Depois do bem-sucedido roteiro com o Concerto POP, agora o concerto promete encantar a plateia com um passeio pelo repertório clássico na acepção do termo. Neste Concerto de Gala a Orquestra contará com a participação, como convidados especiais, do maestro argentino Norberto Garcia, como regente, e do oboísta Alex Klein, diretor artístico do FEMUSC, em duas obras.

Orquestra Filarmonica

A ideia, conforme o diretor artístico Magnus Behling, é apresentar obras de compositores eruditos e remeter para a sonoridade das peças de compositores como Franz Von Suppé, Vincenzo Bellini, Ennio Morricone, Astor Piazzolla e Camille Saint-Saëns, entre outros mestres.  Para esta nova temporada do projeto Caminhos da Música, patrocinado pela WEG e Duas Rodas por meio da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, a Orquestra Filarmônica mantém uma intensa rotina de ensaios.

O concerto ocorre a partir das 20h no Grande Teatro do Centro Cultural, com entrada gratuita. Os ingressos disponíveis na bilheteria da SCAR.

Informações pelo telefone (47) 3275-2477.

Carlos Schroeder lança romance ambientado nas enchentes de 2008

As fortes chuvas que castigaram Santa Catarina no ano de 2008 deixaram marcas profundas. O cenário de muitas cidades foi modificado, assim como a vida de milhares de pessoas, que, apesar do tempo, não se esquecem das enchentes, dos prejuízos e das vidas perdidas durante aqueles meses.

O balanço final do desastre contabilizou cerca de 60 cidades e mais de 1,5 milhão de pessoas afetadas, além de 135 mortes diretamente ligadas às inundações e deslizamentos de terras que tomaram conta do Estado. Nenhum catarinense ultrapassou imune tais situações. E, com a sensibilidade e a criatividade afiadas, o escritor Carlos Henrique Schroeder mergulhou nessa passagem recente da história de Santa Catarina para ambientar seu novo livro.

história da chuva - carlos h schroeder

Em ‘História da chuva’, o premiado autor apresenta os personagens Arthur e Lauro. Amigos, parceiros profissionais e diretores de um grupo de teatro de animação, eles vivenciam os dramas das enchentes, que acabam vitimando o primeiro. Assim, o romance começa relatando as incertezas de Lauro. Recém-divorciado e atordoado pela ausência do amigo, ele procura um sentido para a existência das próprias memórias.

A obra é narrada por um alter ego do autor, que procura, ao tentar criar um perfil de Arthur, descobrir o quanto o teatro e a arte ainda fazem sentido para sua existência. O livro funciona como um falso documentário, que parte de elementos reais e ficcionais para provar que não há limites entre o palco e o mundo.

Segundo Schroeder, ‘História da chuva’ é um livro que carrega muito dele mesmo. “Foi difícil escrevê-lo, por vários motivos, eu lembro bem daqueles meses em que a chuva não cessava, quando havia água por todos os lados”, destaca.

Pautado pelos fracassos pessoais dos personagens e do próprio narrador, Carlos, o escritor leva os leitores à reflexão e à releitura dos fracassos possíveis. “Essa é a história que interessa, a dos fracassos, pois a trajetória da vitória é geralmente única e sempre tem alguém para contar, mas a dos fracassos, não”, complementa.

‘História da chuva’ foi premiado com a Bolsa de Criação Literária do Programa Petrobras Cultural 2012. A obra leva o selo da editora Record e terá lançamentos em diversas cidades do Estado, além de importantes capitais. O primeiro evento ocorre na sexta-feira, 2 de outubro, às 19h, na Livraria Saraiva do Beiramar Shopping, em Florianópolis. Depois, o escritor segue para a Grafipel, em Jaraguá do Sul, no dia 3, e em 7 de outubro, ele conversa com os leitores na Livraria da Travessa Botafogo, no Rio de Janeiro. Finalizando a agenda, o autor ainda desembarca na Livraria Arte & Letra, em Curitiba, no dia 17, e na Livraria Scriptum, em Belo Horizonte, no dia 31.

Fonte: Entrelinhas Assessoria

Bodega do Richter promove Noite do Nhoque

FullSizeRender (3)

Nesta terça-feira a partir das 19h, a Bodega do Richter tem programação especial, a Noite do Nhoque. As vagas são limitas e reservas devem ser feitas pelo telefone 3276-3039, o valor é de R$ 36,00 por pessoa. Confira o cardápio:

Entradas:

  • Buffet de saladas;
  • Mesa de antepastos;
  • Patês variados.

Nhoques:

  • Nhoque de batata doce com linguiça Blumenau;
  • Nhoque frito ao creme de cogumelos e cubos de mignon;
  • Nhoque de batata ao molho vermelho de manjericão;
  • Nhoque de batata à Carbonara;
  • Nhoque de mandioquinha na manteiga de ervas.

Quarta edição do Dream Valley Festival é adiada

FullSizeRender (2)

A organização do Dream Valley Festival emitiu comunicado na fanpage do festival em 19 de setembro, confirmando que a quarta edição foi adiada. Leia o comunicado na íntegra:

O Dream Valley Festival vai dar uma pausa em 2015.
Sabemos que os fãs estavam ansiosos pela realização do evento, porém a quarta edição terá que ser prorrogada.

A decisão foi tomada pelos organizadores levando em consideração, entre outros pontos, os aspectos econômicos atuais, bem como a alta do dólar, que influenciariam diretamente no custo total do evento e, consequentemente, no valor do ingresso.

Consolidado como um dos maiores festivais do gênero no Brasil e expressivo no calendário de grandes eventos do país, o Dream Valley Festival possui uma história sendo constantemente escrita.

Nos comentários, algumas pessoas parabenizam a organização pela atitude. Outras questionam o porque de não fazer um festival com artistas brasileiros.. já outros criticam a decisão.

SC recebe título de melhor Estado do Brasil para viajar

Conforme o secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Filipe Mello, o resultado é reflexo dos investimentos do Governo do Estado em infraestrutura e em ações de promoção turística. “No trabalho de divulgação destacamos nossa variedade cultural, belezas naturais e gastronomia. Assim, cada vez mais estamos conquistando novos visitantes e, consequentemente, o turismo tem se consolidado como uma das principais forças econômicas de Santa Catarina”, comemora.

Nesta edição, o prêmio foi dividido em 24 categorias, sendo 13 delas definidas pelos leitores, 10 por especialistas e uma pelos jornalistas da publicação. As categorias abertas ao público foram “Cidade”, “Estado”, “País”, “Operadora de Turismo”, “Operadora de Turismo de Luxo”, “Operadora de Cursos no Exterior”, “Agência de Viagens Online”, “Destino de Ecoturismo”, “Destino de Praia”, “Destino de Inverno”, “Parque Temático”, “Top of Mind” e a inédita “Buscador de Preços de Passagens e Hotéis”.

O resultado do prêmio foi anunciado nesta quinta-feira, 24, em São Paulo.A relação de vencedores também será divulgada no portal www.viajeaqui.com.br e na edição de outubro da Revista Viagem e Turismo.

Por sete anos consecutivos, entre 2007 e 2013, Santa Catarina recebeu o título de melhor estado para viajar. No ano passado, o vencedor na categoria foi o Rio de Janeiro, anfitrião dos Jogos Olímpicos de 2016. Já Florianópolis foi eleita como o melhor destino de praia.

Confira o texto divulgado pelo site:

“Nos 500 quilômetros do litoral catarinense encontram-se talvez as praias mais agitadas no verão brasileiro. Das águas cor verde-esmeralda que fazem de Bombinhas, no norte do estado, um paraíso para mergulhadores à Praia do Rosa e a Guarda do Embaú, reduto de surfistas no sul, a estação é marcada pelos congestionamentos provocados por carros com placas de estados vizinhos e, sim, ainda hoje, vindos também da Argentina. Se Balneário Camboriú ostenta um perfil mais democrático, acolhendo de baladeiros à terceira idade, na capital, Florianópolis, está Jurerê Internacional, uma Miami Beach repleta de mansões e lounges à beira-mar, em que uma garrafa de vinho espumante pode custar quatro dígitos. Sossego? Bem, só mesmo nas suítes de resorts como Costão do Santinho (em Floripa) e Ponta dos Ganchos (em Governador Celso Ramos). Joinville, a primeira, e Blumenau, a terceira cidades mais populosas do estado, são os polos do chamado Vale Europeu, região de colonização alemã e italiana, recentemente descoberto também para o turismo de aventura. Com ponto de partida em Timbó e passagem por nove municípios, ali está o primeiro roteiro de cicloturismo do Brasil. A tranquila Blumenau se transforma numa pequena Munique a cada mês de outubro durante a Oktoberfest, segunda maior festa da cerveja no mundo, atrás apenas da original, na Bavária. Em busca de neve, que tem aparição bissexta, turistas invadem, no inverno, cidadezinhas como São Joaquim e Urubici, na Serra Catarinense, onde, em junho de 1996, foi registrada a temperatura mais baixa do país: 17,8 graus negativos.”

Fonte: Secom

Autos & Clássicos promove II Encontro de Carros Antigos

Acontece neste fim de semana, no Sesc em Jaraguá do Sul, o II Encontro de Carros Antigos promovido pelo clube Autos & Clássicos do Vale. Das 13h às 17h o público poderá prestigiar diversos modelos de carros antigos, além de espetáculo circense, mercado de pulgas, exposição e venda de miniaturas e exposição de aeromodelos. Além disso, o evento também conta com recreação para as crianças, praça de alimentação e show com bandas.

De acordo com um dos sócio-fundadores do clube, e organizador do evento, Marcelo Nasato, a primeira edição contou com 285 carros expostos e mais de três mil visitantes. Para essa edição a expectativa é superar 300 carros expostos, e ais de 5 mil pessoas.

Quem tiver interesse em expor, o clube pede a doação de um brinquedo ou então R$5,00 – todo o valor arrecadado será revertido em brinquedos, os quais serão distribuídos em comunidades carentes de Jaraguá do Sul no Natal.

11700904_897841083623841_445039477246167297_n

Lançamento da GV Records ocorre neste sábado

A balada Praia Brava, em Itajaí, recebe neste sábado, 26 de setembro, o lançamento da Green Valley Records, nova gravadora do Grupo GV. A festa, batizada de Green Valley Records Showcase, vai ter o toque que a gravadora quer dar ao mercado: um line-up assinado por novos e promissores talentos da cena eletrônica.

No antigo Kiwi, no canto do morcego, a festa começa às 18h e vai ter clima de sunset ao som de Jean Bacarreza, Base On, Daavar & Zeppeliin, Enki Nyxx , Heiken, Mikadiskym e Morttagua.

gv records

Dentro do time 100% brasileiro, Jean Bacarreza é um destaque com seu estilo Nu Disco e Indie Dance com batidas funky e basslines marcado. Bacarreza emplacou 15 tracks no Top 100 do Beatport (maior canal de comércio de músicas) e três delas permaneceram no topo por 368 dias. Além dele, Enki Nyxx desponta como uma das apostas do Green Valley por seu início de carreira meteórico. Ele já lançou músicas próprias em renomadas gravadoras como a Lou Lou Records, de Kolombo, e Armada Deep, de Armin Van Buuren e David Lewis.

Fonte: Assessoria Grupo GV

Culinária capixaba no próximo Sabores do Brasil

A gastronomia capixaba é o tema da próxima edição do Festival Sabores do Brasil, que acontece neste domingo (27), nos Restaurantes Sesc em Santa Catarina. O evento conta com cardápio típico e programação cultural diferenciada. A herança pesqueira e indígena define os pratos desta cozinha originária do estado do Espírito Santo, mas que também tem grande influência de estados vizinhos e de colonizadores europeus, em especial os italianos. O público poderá saborear pratos como: Moqueca capixaba, Pastel de Siri, Torta de palmito, Sobrecoxa desfiada com polenta cremosa, Péla-égua (canjiquinha com costela de porco), Pudim de queijo e Muxá (canjica com coco).

O evento Sabores do Brasil acontece todo o último domingo de cada mês, e neste ano celebra a miscigenação da culinária brasileira. Com mais de 500 anos de história, o Brasil possui grande mistura de tradições, que resultam numa culinária diversificada, com ingredientes que foram introduzidos não só pelos índios nativos, mas também pelos imigrantes da época. É possível encontrar, em cada região do país, peculiaridades incríveis devido às diferenças climáticas, de vegetação e também de povos que as habitam.

Nos próximos meses poderão ser apreciados pratos da culinária alemã (outubro), mexicana (novembro) e baiana (dezembro).

Jaraguá em Dança prossegue neste fim de semana

Iniciou no último sábado o 21º Jaraguá em dança, das 201 coreografias inscritas, 83 o público pode conferir no sábado e domingo, com apresentações em três horários.

Participam desta edição 41 entidades, 67 coreógrafos, 1.745 bailarinos e 235 auxiliares. São disponibilizados 946 ingressos por período de apresentação ao preço de R$ 6,00.Pagam meia-entrada idosos; crianças e adolescentes até 17 anos, com carteira de identidade; maiores, com carteira de estudante; e professores de ensino médio, com carteira ou folha de pagamento.

Jaraguá em Dança 4

O espetáculo de abertura chamado “30 anos em 30 minutos”, que ocorreu no sábado, retratou um pouco da história da Fundação Cultural de Jaraguá do Sul (FC), que completou 30 anos em 1º de abril. A apresentação dos bailarinos da Ornellas Cia de Dança, contou com instrumentais ao vivo.

A apresentação especial de encerramento da 21ª edição ficará por conta do Grupo de Dança Contemporânea do Colégio Leminski “Entre o Azul e o Amarelo”, com concepção coreográfica e direção artística de Fernando Nascimento, estreado em Madrid, na Espanha, em abril deste ano, com temporadas em Curitiba e cidades paranaenses. Inspirado nos poemas de Paulo Leminski, trata-se de uma homenagem ao poeta curitibano, transformando suas palavras em movimento e suas provocações em suor.

Jaraguá em Dança 6

A rua também será cenário de muitas coreografias neste período. Através do Projeto Dança na Rua Itinerante, da escola Dançar A2. No dia 20, às 16h30, no Parque Municipal de Eventos, a população pode participar de aula aberta de dança de salão. Nos dias 23 e 24, às 19 e 20 horas, o evento ocorre na praça de alimentação do shopping.