A morte é para os fortes

Se aqui ficamos, é porque somos fortes o suficiente para suportar, mesmo que sem entender, mesmo com a infinita vontade de ter alguém de volta. E os que aqui já não estão mais, é porque foram fortes o suficiente para entender que já era hora de partir, fortes além do limite, fortes o bastante para deixar toda a sua força de herança pra quem fica.

Desde que nascemos enfrentamos a morte como algo incompreensível. E enquanto procuramos uma infinidade de palavras que façam o favor de acalentar nossos corações a vida vai passando como as paisagens vistas da janela de um carro. Entretanto, depende de você fazer com que cada momento se torne alcançável, basta estar pronto para vivê-los, apreciá-los, e se for preciso parar o trânsito pra que sua vida valha a pena.

Despedida, ou a falta dela. Saudades. As lembranças do ontem, que já parece tão distante, e os planos do amanhã, agora eternizados.

Isabel Debatin. Catarinense, 23 anos, apaixonada por cultura, histórias e jornalismo.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *