Aromas e aromas

Dizem que quando a pessoa usa o perfume que deixa a gente em êxtase, ficar abraçado ajuda a passar qualquer dor, até de cotovelo.

Têm gente que tem dessas, exalam um aroma tropical, daqueles convidativos que parece que nos falam: Oi, sinta-se em casa, o cheiro é todo seu.

 Perfume é algo muito pessoal…

Quem nunca pensou nisso quando a ideia era comprar um perfume de presente pro aniversário de 70 anos da Vó Maria, ou então daquela amiga que você não é tão amiga assim a ponto de saber se pode comprar um liíquido com cheiro de brigadeiro, de tão doce.

É algo tão pessoal que eu sei que minha mãe chegou em casa dois minutos antes de mim só pelo cheirinho do perfume dela que ficou no hall do prédio.

É tão pessoal que ao andar na rua e de repente sentir um perfume, há infinitas possibilidades de alguma dessas sensações vir à tona: saudades, palpitação, ansiedade, raiva, arrependimento, arrepio, certeza, dúvida!

Perfume é calmante natural, é lembrança, é personalidade em ventania ou simplesmente no ar que é compartilhado entre paredes.

Isabel Debatin. Catarinense, 23 anos, apaixonada por cultura, histórias e jornalismo.
2 comments
  1. Sem dúvidas, você é uma das pessoas que mais me lembra quando sinto o cheiro de certos perfumes e que trazem juntos diversas memórias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *