Semana de Arte da Vila ocorre em Florianópolis

Por Kalyta Camargo

Grafiteiros, tatuadores, desenhistas, fotógrafos, artistas plásticos e VJs  mostrarão ao público, com entrada gratuita, as obras surpreendentes do movimento do “lado B”, onde muitos não frequentaram as escolas de arte, mas tem na intuição sua fonte de inspiração. Peças de antiquário vão complementar o cenário onde tudo estará à venda com parte da renda revertida ao projeto Original KIDS.

Artista plástica retrata antigas machinhas em telas

Segue até o dia 27 de fevereiro, no Norte Shopping em Blumenau, a exposição da artista plástica, Nita Martins. São 20 obras que retratam personagens típicos da festa brasileira que encerrou na última terça-feira, o Carnaval. A gaúcha que atualmente mora em Florianópolis resgata o gênero que se popularizou em meados do século XX em suas obras em acrílico sobre tela. A trilha sonora do ambiente faz com que os visitantes façam uma viagem para o carnaval de outros tempos. Marchinhas famosas coo “Chiquita Bacana” e “O pierrot apaixonado” são algumas das referências e inspirações de Nita.

A exposição pode ser visitada na praça principal do shopping, diariamente, das 10h às 22h e é gratuita.

Crédito: Divulgação

nita_2

Sesc/SC divulga selecionados no projeto Espaços Visuais

Sete exposições de artistas visuais catarinenses e residentes no Estado foram selecionadas para integrar o projeto Espaços Visuais – Rede Sesc de Galerias 2016: “(des)montar paisagens”, de Fernando Weber (Palhoça/SC), “Dois em Casa”, de Jéssica Luz (Araranguá/SC), “Epifânicas”, de Clara Fernandes (Florianópolis/SC), “Experimentação 3”, Coletiva (Criciúma/SC), “Máquinas do Abismo”, Rogério Negrão (Joinville/SC), “Sob o corpo, sobre a terra”, de Dante Acosta (Florianópolis/SC), e “Tudo que sei sobre ela cabe aqui”, de Sarah Uriarte (Itajaí/SC). No total, 26 propostas foram avaliadas pela curadoria composta por técnicos de Cultura do Sesc em Santa Catarina.

As mostras temporárias circulam ao longo do ano pelas galerias do Sesc em Joinville, Jaraguá do Sul, São Bento do Sul, Chapecó, Lages, Itajaí e Joaçaba. Os artistas estarão presentes nas aberturas de cada exposição e são convidados para realizar palestras e oficinas sobre as técnicas utilizadas.

CRONOGRAMA E SINOPSE DAS EXPOSIÇÕES:

“(des)montar paisagens”, de Fernando Weber (Palhoça/SC)

Galeria do Sesc em Joinville: fevereiro a março de 2016

Galeria do Sesc em Chapecó: agosto a setembro de 2016

Sinopse: Esta exposição discute a construção do conceito de paisagem usando-se da apropriação fotográfica e processos da colagem. Desmontando imagens, neste caso as que apresentam componentes da natureza, capazes de por meio da montagem resultar em uma nova paisagem. Procurando estabelecer uma prática que demonstre os processos da colagem que possibilitam o arranjo e rearranjo, recorte, citação, aglutinação… Algo sempre presente é a retirada de algum conteúdo de algum lugar, dando uma nova configuração ao contexto. O que foi recortado por sua vez imprime sentido sobre seu novo estado temporal.

Dois_em_Casa_I_de Jéssica Luz

“Dois em Casa”, de Jéssica Luz (Araranguá/SC)

Galeria do Sesc em São Bento do Sul: fevereiro e março de 2016

Galeria do Sesc em Jaraguá do Sul: agosto a de setembro de 2016

Sinopse: Projeto que tem como ponto de partida observações sobre a cidade e as maneiras que encontramos em habitá-la, criando caminhos de afetividade com o lar e seu entorno. Viver em uma cidade, encontrar o espaço para abrigar o lar, firmar contratos provisórios, mudar constantemente, carregar consigo os objetos que configuram a casa ou dividir e construir um lar com o outro; essas são as situações cotidianas que com o projeto “Dois em Casa “recebem abordagens artísticas, através do desenho e da escrita, construindo uma nova forma de se relacionar com a casa e a cidade. O projeto é composto por obras realizadas em 2015 e intervenção inéditas que serão realizadas nas paredes das galerias do Sesc.

Epifânicas_de Clara Fernandes

“Epifânicas”, de Clara Fernandes (Florianópolis/SC)

Galeria do Sesc em Jaraguá do Sul: fevereiro a março de 2016

Galeria do Sesc em Itajaí: agosto a setembro de 2016

Sinopse: A artista apresenta uma série de obras, sendo a maioria criadas em 2015. São estranhos objetos e tramas que compõem o ambiente expositivo, predominando um sentido de verticalidade, leveza e flutuação que permite a aparição de uma presença divinal ou proximidade celeste insinuada. Proveniente de um conjunto de leituras e reelaborações sobre textos bíblicos e de mitologia, a artista referencia plástica e metaforicamente a presença dos deuses e santos, musas e anjos e assim, leva a refletir que, para além das necessidades fisiológicas e de consumo, efetivas, emocionais e estéticas, uma parte que não é corpo e nem mente, e que podemos chamar de espírito, demanda uma dimensão que se lança para além de nós mesmos, associada ao enigma do instante e ao fascínio pela eternidade.

experimentação 3

“Experimentação 3”, Coletiva (Criciúma/SC)

Galeria do Sesc em Itajaí: fevereiro a março de 2016

Galeria do Sesc em Joaçaba: agosto a setembro de 2016

Sinopse: Coletiva que traz trabalhos em meios distintos e não tem, em absoluto, a pretensão de ligá-los conceitualmente, embora muito do apresentado pareça transitar por caminhos muito próximos. Conforme o título sugere, busca-se, sobretudo, usar o espaço expositivo para testar possíveis vizinhanças e distanciamentos.

Máquinas do Abismo_nivelador de destinos_deRogério Negrão

“Máquinas do Abismo”, Rogério Negrão (Joinville/SC)

Galeria do Sesc em Chapecó: fevereiro a março de 2016

Galeria do Sesc em Joinville: agosto a setembro de 2016

Sinopse: Exposição composta de uma série de dez colagens digitais impressas em madeira (compensado naval) que descrevem máquinas mentais. São recortes extraídos de desenhos de patentes do início da Revolução Industrial que servem de base para compor esboços descritivos de máquinas que têm caráter utilitário apenas na dimensão sensorial. São Máquinas imaginárias esboçadas em colagens digitais que se apropriam da linguagem da propriedade intelectual, da ciência e dos meios de comunicação e consumo. Faz um contraponto entre mecanismos, soluções técnicas, materiais industriais e a impossibilidade de sua utilização.

Sob o corpo, sobre a terra_de Dante Acosta

“Sob o corpo, sobre a terra”, de Dante Acosta (Florianópolis/SC)

Galeria do Sesc em Joaçaba: fevereiro a março de 2016

Galeria do Sesc em Lages: agosto a setembro de 2016

Sinopse: A exposição tem como objetivo propor um olhar e um pensamento crítico sobre a identidade e o espaço onde habitamos. A ficção que inicia com os trabalhos escolares de ADA, imagens que insinuam sonhos e pesadelos, relacionam-se com os trabalhos a seguir, exercícios de registro visual onde predomina o desejo pela compreensão do que significa ‘estar no mundo’. As imagens possuem uma forte referência às imagens de livros educativos sobre ciências, geografia e estudos da natureza. A justificativa para esse trabalho está na urgência em pensarmos sobre questões como a realidade da terra e do espaço geográfico atual, sobre o modo de como nos relacionamos com estes espaços e com a ideia da paisagem, que nos impõe uma certa vista da natureza como algo que preenche necessidade visuais de prazer estético.

Tudo que eu sei sobre ela cabe aqui 1 SARAH URIARTE

“Tudo que sei sobre ela cabe aqui”, de Sarah Uriarte (Itajaí/SC)

Galeria do Sesc em Lages: fevereiro a março de 2016

Galeria do Sesc em São Bento do Sul: agosto a setembro de 2016

Sinopse: A exposição é um desdobramento do projeto Valentina Flores, em andamento desde 2011, que investiga por meio de exercícios fotográficos e de performance relações de identidade, alteridade, afeto e memória. Estas investigações são permeadas pela exploração do conceito de fotografia performada, trazido por Philip Auslander e que se refere a performances que acontecem unicamente nas fotografias ou filmagens; e reverberam em uma pesquisa poética que traz procedimentos como a coleta e a classificação, e noções de arquivo e inventário. Mostrar estes objetos coletados é como abrir a própria casa sabendo que existem ali rastros e coisas e sentimentos tão íntimos e que agora estarão expostos. As evidências são expostas cuidadosamente separadas em envelopes e espécies de vitrines que sugerem ao espectador aproximar-se e o possibilitam descobrir meu pequeno tesouro, tento oferecer-lhes a experiência que é buscar Valentina.

São Paulo Companhia de Dança anuncia nove estreias para 2016

Por Camila Gusi via e-Dance

Ainda nem viramos o ano e a São Paulo Companhia de Dança já tem uma programação movimentada pela frente. Com direção de Inês Bogéa, a SPCD anunciou em seu site que fará nove estreias em 2016 – sendo quatro novas criações e cinco remontagens -, além de oito reapresentações de trabalhos do repertório da companhia.

Bailarinos Amanda Rosa e Nielson Souza em Indigo Rose, de Jirí Kylián. Foto: Wilian Aguiar

 

Dentre as estreias, estará uma nova criação do coreógrafo americano Richard Siegal, outra do brasileiro Jomar Mesquita e duas novas obras para o Ateliê de Coreógrafos Brasileiros, sendo uma de Fabiano Lima e a segunda ainda a ser definida. Além disso, remontará Suíte para Dois Pianos, de Uwe Scholz, Fada do Amor e Carmen, de Marcia Haydée. Especialmente para a Gala SPCD, será remontado o Grand Pas de Deux de O Corsário, a partir da versão original de Marius Petipa, e O Talismã Pas de Deux, remontado por Pablo Aharonian, a partir da versão original de Petipa.

Ainda, eles reapresentarão trabalhos de seu repertório, como Petite Mort, Indigo Rose (eleito como o Melhor Espetáculo de Dança de 2015 pelo público do Guia Folha) e Sechs Tänze, de Jirí Kylián, Céu Cinzento, de Clébio Oliveira, Romeu e Julieta, de Giovanni di Palma, GEN, de Cassi Abranches, The Season, de Édouard Lock, e O Sonho de Dom Quixote, de Marcia Haydée.

Todas as apresentações de 2016 já tem data definida e acontecerão no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo. Confira:

  • 02 a 05 de Junho: Petite Mort, Indigo Rose e a criação de Richard Seagal;
  • 16 a 19 de Junho: O Sonho de Dom Quixote;
  • 23 a 26 de Junho: The Seasons, Suíte para Dois Pianos e Sechs Tänze;
  • 10 a 13 de Novembro: Romeu e Julieta;
  • 17 a 20 de Novembro: A criação de Fabiano Lima e de outro coreógrafo a definir para o Ateliê de Coreógrafos Brasileiros, GEN e a nova criação de Jomar Mesquita;
  • 24 a 27 de Novembro: Peekaboo, os Grand Pas de Deux de O Corsário e Carmen, O Talismã Pas de Deux, Carmen e Fada do Amor.

Auto de Natal da SCAR ocorre neste sábado

O Auto de Natal 2015 terá apresentações no Grande Teatro neste sábado (12) e domingo (13), às 19h.

O espetáculo deste ano tem como tema “Emoções de Natal” e aborda a parábola do Filho Pródigo contextualizada para os tempos atuais. a Novidade deste ano é a participação de um conjunto orquestral formado exclusivamente para a ocasião. Esta orquestra contará com professores dos projetos e dos núcleos de produção musical mantidos pela entidade (Orquestra Jovem, Filarmônica, Banda Cia. Musical Euterpe, Projeto Música para Todos, Grupo de Câmara, Grupo Orquestral MPT e alunos da Escola de Música), com regência do maestro Roberto Kock.

scar

Um dos destaques é a atuação cênica, integrando aos músicos, participantes do Projeto Dentro da Dança, Coro Cênico, Coral SCAR, Percussão Corporal, Escola de Dança e da Escola de Teatro. Conforme Lisa Jaworski, responsável pela direção geral do espetáculo, a ideia é manter a tradição de reunir no palco do Grande Teatro uma produção especial, demonstrando a integração da equipe da SCAR, com cerca de 300 participantes no palco.

Como sempre, o trabalho envolve desde as equipes de produção e os artistas de todas as áreas até os funcionários da entidade, marcando de maneira especial o encerramento das atividades em 2015.

Ingressos podem ser adquiridos na secretaria do Centro Cultural no valor de R$ 15,00 e R$ 7,50.

Chanel abre sua primeira boutique dedicada inteiramente à beauté

Foi no bairro do Marais, em Paris, que a consagrada marca de alta costura Chanel, escolheu para abrir sua primeira loja inteiramente dedicada a produtos de sua linha de beleza. A decoração foi feita para homenagear sua fundadora, Gabrielle Chanel.

 

chanel_beleza

No espaço de 72m² estão expostos, perfumes, cremes e maquiagens, já conhecidos como o mais popular, Chanel nº 5 e juntamente estão os produtos de uma linha de edição limitada da Chanel, exclusivos para a nova loja!

Para compor a atmosfera jovem do bairro Marais, a loja da Chanel usou de uma vibe mais artsy, que nessa temporada faz referências a linha Blue de Chanel.

 

chanel_blue

chanel

 

Para quem for para Paris, vale muito dar uma passadinha nesse novo paraíso que fica na 40 Rue des Francs-Bourgeois, no Marais.

 

 

Weihnachsplatz resgata tradições natalinas da Alemanha

“A Praça da Neve é diversão garantida não só paras as crianças. Toda a família aproveita para brincar no corredor com a neve de espuma”, destaca o presidente da Associação Empresarial de Pomerode (Acip), uma das organizadoras do evento, Ivan Blumenschein. Esse é apenas um dos sonhos que se transformam em realidade na Weihnachtsplatz, a Praça de Natal de Pomerode, evento que resgata as tradições natalinas trazidas da Alemanha.

DSCN0165

Uma dessas tradições é o Pelznickel. Também conhecido como Papai Noel do Mato ou bicho papão. “Com barba de velho, roupa escura e um bastão, ele vive no meio da floresta e não gosta de crianças desobedientes. Conta a tradição que antigamente, em algumas regiões da Alemanha, os pais lembravam os filhos da presença do Pelznickel para pregar a obediência e ajudar a regrar o comportamento”, explica Ivan. A apresentação está marcada para o dia 17 de dezembro, às 20h.

A iluminação também está chamando a atenção de moradores e turistas. Mais de 300 mil lâmpadas foram usadas na decoração. Quem visitar a Weihnachtsplatz, que continua até o dia 6 de janeiro no Centro Cultural, poderá conferir também uma minicidade – com casas, igreja, posto de combustível, castelo dos reis magos, ponte com lago, uma estação de trem e animais vivos – , o Weihnachtsmark (Mercado de Artesanato) e a Weihnachtspyramide, ou Pirâmide de Natal. Com 10,5 metros de altura e feita pela escola de tornearia de Pomerode, a torre é uma tradição conhecida até hoje como um dos mais antigos enfeites natalinos da Alemanha.

A Praça de Natal está aberta de segunda a sexta-feira das 18h às 22h e sábados e domingos das 11h às 22h. O Papai Noel está presente todos os dias, das 20h às 22h. O Natal de Pomerode é organizado pela empresa Patricio Eventos, com patrocínio do Ministério da Cultura, através da Lei Rouanet, Kyly e apoio da Acip, Prefeitura Municipal de Pomerode, Câmara Municipal de Vereadores, Fundação Cultural e Avip. Mais informações no site www.natalnapracapomerode.com.br.

Confira a programação cultural:

10/12 – Quinta – 19h – Alte Mai Music

11/12 – Sexta – 19h – Grupo de Cordas

12/12 – Sábado – 20h – Coração de Ouro

13/12 – Domingo – 15h30min – Trio Pomerano

16/12 – Quarta – 20h – Louvores Divinos

17/12 – Quinta – 19h – Alte Mai Music

18/12 – Sexta – 20h – Louvores Divinos

19/12 – Sábado – 15h30min – Txai – Coro Rega

20/12 – Domingo – 15h30min – Coração de Ouro

Fonte: Oficina dasPalavras